Descrição:
Durômetro Rockwell – Equipamento robusto de bancada com seletor de cargas que dispõe de diamante de 1200 o que possibilita medições de dureza A, C e D

Durômetro Vickers e Brinell – Equipamento robusto de bancada com seletor de cargas que dispõe de diamante de 1360 possibilitando medições de dureza Vickers em todas as escalas. Dispõe também de esferas de aço ao tungstênio de diâmetros 2.5, 5 e 10 mm sendo aplicáveis em todas as cargas de dureza Brinell

Durometro Shore — Equipamento de bancada que dispõe de indentadores A e D possibilitando extensa faixa de medição de borrachas, polímeros, plásticos, etc.

Descrição:
Dispositivo desenvolvido e aprimorado nos laboratórios da UFSC para o riscamento controlado em superfícies. O esclerômetro possui controle computacional, através de LabView, do eixo normal à superfície, de um eixo axial, além de uma mesa que realiza movimentos de rotação. São adquiridos sinais de força (normal e tangencial) e posições (normal e axial). É utilizado para obtenção das características de riscamento em um sistema tribológico.

Descrição:
Forno para tratamento térmico tipo câmara (200x200x300 mm), sem controle de atmosfera, com controle microprocessado digital de temperatura e patamar máximo de 1200°C.

Horários Agendados

Descrição:
Forno para tratamento térmico tipo bottom load, com câmara de dimensões 120 x 120 x 120 mm, com circulação forçada de ar, sem controle de atmosfera, com resistências de dissiliceto de molibdênio, com controle microprocessado digital de temperatura e patamar máximo de 1600°C.

Descrição:

MEV HITACHI TM3030.

Principais especificações técnicas:

-Microscópio eletrônico de varredura, modelo bancada e operação em baixo vácuo;
-Voltagem de aceleração: 5kV e 15kV;
-Magnificação 15x a 30000x;
-Acomoda amostras de até 70 mm de diâmetro x 50 mm de altura;
-Análise de raios-x (EDS): espectrometria por dispersão de energia.

Descrição:
Utilizada na fabricação de peças cerâmicas de espessura fina (0,25 à 1,0 mm de espessura) e grande área superficial, usadas principalmente na indústria eletrônica, como substratos para circuitos e capacitores de multicamadas, na produção de células combustíveis e materiais com gradientes de propriedades. Consiste essencialmente na formação de uma barbotina e na colagem desta por meio de uma lâmina niveladora sobre uma superfície, geralmente móvel. Depois da secagem, é produzida uma folha flexível e resistente que pode então ser sinterizada.

Descrição:
Sistema alimentador de pós; Sistema de amortecimento; Largura útil de 250mm; Motor de 10CV, com controle de velocidade de laminação; Controle de redução por passe; Controle de numero de passes; Sistema de duas esteiras: superior (conduzir material/garantir atrito constante; inferior (transporte); Esteiras de borracha natural vulcanizada sem linhas de costuras; Possibilidade de zona de descompressão assistida.

Descrição:
Equipamento utilizado para a realização de uma ampla gama de ensaios mecânicos destrutivos, tais como, tração, compressão, flexão, cisalhamento, adesão, coeficiente de atrito, flambagem e indentação, com o objetivo de avaliação ou verificação de propriedades mecânicas como tensão máxima de ruptura, tensão de escoamento, módulo de elasticidade e elongação de uma ampla variedade de materiais como ligas metálicas, materiais poliméricos, cerâmicos e compósitos, com carga máxima de ensaio limitada a 20 kN.

Descrição:
Equipamento utilizado para a realização de uma ampla gama de ensaios mecânicos destrutivos, tais como, tração, compressão, flexão, cisalhamento, adesão, coeficiente de atrito, flambagem e indentação, com o objetivo de avaliação ou verificação de propriedades mecânicas como tensão máxima de ruptura, tensão de escoamento, módulo de elasticidade e elongação de uma ampla variedade de materiais como ligas metálicas, materiais poliméricos, cerâmicos e compósitos, com carga máxima de ensaio limitada a 200 kN.

Descrição:
Equipamento de bancada para a medição de dureza Vickers com visor digital e canhão de retorno automático com disponibilidade de cargas de até 2 kg.

Descrição:

O dispositivo de mini flexão é um equipamento de pequeno porte instrumentado que permite o estudo de nucleação e propagação de trincas em metais dúcteis e compósitos. O dispositivo de mini flexão é uma nova técnica que permite simultaneamente: 1) aplicar tensões trativas crescentes na amostra (previamente preparada para exame metalográfico); 2) observar (em microscópio ótico) o local em que nucleiam trincas (durante a aplicação da carga) e; 3) medir o grau de deformação (mediante extensômetro acoplado à superfície) em que houve nucleação da trinca. Além disso, caso se disponha de resultado de ensaio de tração (feito à parte), pode-se determinar a tensão na qual há nucleação de trinca. O dispositivo é portátil, de fácil instalação e operação, com atenção especial sendo necessária à geometria e preparação da amostra a ser testada, a qual deve ser projetada para cada ensaio.

Descrição:

Destinados principalmente a processos de moagem e homogeneização de pós, a partir do movimento contínuo de rotação de jarros contendo o conjunto pós – corpos de moagem. Disponibilidade para uso com jarros de variados volumes (até 20 litros).

Descrição:

Destinado principalmente a processos de moagem de pós, a partir do movimento de centrifugação imposto ao conjunto pós – corpos de moagem contido nos recipientes de moagem. Permite controle do tempo de processo e variação da relação esferas de moagem/material.

Descrição:

O moinho de bolas planetário Retsch destina-se à moagem de alta energia de uma ampla gama de materiais, proporcionando reduzido tamanho de partículas (inclusive na escala submicrométrica) em curto tempo de processamento. Além disso, atende também às exigências técnicas de homogeneização de misturas, moagens coloidais e mechanical alloying. Permite ajustes de velocidade de rotação, tempo de moagem, frequência de intervalos, tempo de intervalos e opção de mudança de sentido de rotação a cada intervalo.

Descrição:

Este equipamento é uma compacta modeladora com tecnologia SRP (Prototipagem Rápida por Subtração) que permite usinar uma grande variedade de materiais com acabamentos finos, através do software CAM transforma um modelo CAD em um protótipo físico. A máquina conta com uma área de trabalho de 305X305X105mm, sem o eixo de rotação e de até 270mm de comprimento por 120mm de diâmetro, com o eixo Z de rotação.

Descrição:
Equipamento utilizado para a impregnação homogênea e elevado grau de repetitividade de templates (padrões) poliméricos na produção de componentes celulares. Permite a programação de ciclo de impregnação completo. O volume de impregnação pode ser variado de 2 a 10 litros de suspensão. Desenvolvido no âmbito do projeto financiado pela PETROBRAS: Desenvolvimento de cerâmicas porosas e aplicações da tecnologia de combustão em meios porosos.

Descrição:
Equipamento utilizado para ensaios e simulações tribológicas envolvendo desgaste, atrito e lubrificação. Possui três graus de liberdades na movimentação, sendo eles a rotação do corpo de prova (até 1000 rpm), translação do corpo de prova e a rotação do contracorpo. Desenvolvido no Depto. Eng. Mecânica da UFSC (LMP e CERMAT, 2010-2013).

Descrição:
Dispositivo laboratorial utilizado para medir a maneira como um líquido, suspensão ou barbotina se comporta mediante aplicação de forças externas. É de extrema utilidade quando se visa caracterizar o comportamento de um fluido, permitindo, dessa maneira, optimizar o controle de processo e aplicabilidade do mesmo.

Descrição:
Forno para tratamento térmico tipo câmara, sem controle de atmosfera, com controle microprocessado digital de temperatura, aquecimento e resfriamento, taxa de aquecimento de até 40 °C por minuto e patamar máximo de 1700°C.

Descrição:
Fio quente para corte de espumas poliméricas, desenvolvido para o seccionamento de componentes em poliuretano. Este equipamento possui controle de altura de corte, sendo que a altura máxima alcançada é de 55 centímetros, com larguras de até 55 centímetros.

Descrição:
Equipamento para análise de materiais particulados em suspensões.
Através das análises realizadas com o LumiSizer, é possível determinar:

– estabilidade coloidal e vida de prateleira;
– interações entre partículas, compressibilidade, consolidação;
– estabilidade física (agregação, floculação, coalescência);
– dosagem de aditivos (de-/emulsificantes, surfactantes, floculantes, etc.);
– homogeneidade de dispersões ;
– polidispersidade de dispersões;
– tamanho de partículas com técnicas de separação aceleradas;
Distribuição de tamanho de partícula na faixa: 20nm-100µm.
Capacidade 12 amostras por análise.

Descrição:
Forno tubular desenvolvido para pesquisa de materiais em alta temperatura (até 1700 °C) com atmosfera controlada, especialmente para calcinação, tratamentos especiais com gases, queima de amostras.

Descrição:
O Forno de Queima Rápida foi idealizado para dar respostas rápidas e precisas de testes.
Ele também é dedicado à simulação de queima de Revestimentos cerâmicos a ROLOS, teste em fritas e vernizes, teste de recepção de matérias primas, controle de processos, desenvolvimento de massas, e controle de qualidade.
Temperatura máxima alcançada: 1300 °C

Descrição:
Pode medir tanto a refletância quanto a transmitância de materiais sólidos transparentes e translúcidos, como plásticos. (Com acessórios específicos, o CM-3600A pode medir a transmitância também de líquidos).
Medidas de refletância: o instrumento emprega geometria di:8°, de: 8° (iluminação difusa, visualização a 8°), atendendo às normas ISO, CIE, ASTM, DIN e JIS.
Medidas de transmitância: emprega geometria d:0° (iluminação difusa, visualização a 0°), atendendo às normas ISO, CIE, ASTM e DIN.
Três Áreas de Medição para necessidades diversas: 4 mm, 8 mm e 25,4 mm.
Fornece:
• Medidas de Refletância e Transmitância
• Medidas dos parâmetros colorimétricos do Sistema CIELab (L*, a*, b* ), (L*, C*, h°)
• Calculo de diferenças de cor (dE)
• Medidas de índice de metamerismo

Faixa espectral de medida: 360 to 740 nm

Descrição:
Utilizado para simular fadiga por choque térmico, este equipamento possui três recipientes de água com temperatura controladas, onde amostras são submersas, automaticamente, até que seja atingido um número desejado de ciclos.
É possível controlar o número de ciclos aplicados e tempo de imersão das amostras em cada recipiente.
As temperaturas alcançadas em cada banho são:
Cuba 1 – -0,5 °C a 25 °C
Cuba 2 – 25 °C a 60 °C
Cuba 3 – 25 °C a 60 °C